Value Nomad Brasil

June 24, 2019

Análise – Logitech G910 Orion Spark

O G910 é o teclado top de linha que a Logitech oferece, e faz isso com perfeição. Para quem é gamer é uma excelente pedida, mas vale a pena?

Já faz algum tempo (coisa de 10 anos), que eu utilizo um bom e ainda inteiro Logitech G15. Não sou usuário gamer, mas utilizo com muita frequência, todos os recursos que ele oferece. Mas agora que tenho um mouse novo, senti que está na hora de trocar o teclado também. O G15 vai para o note, e o G910 vai ocupar o seu lugar, como teclado do desktop.

O G910 é um teclado top de linha, e isso não se discute. Os recursos igualmente o destacam nessa linha, e a qualidade do equipamento só confirma, aliado ao acabamento que a Logitech nos proporcionou sempre.

 

DESIGN

O G910 tem um design interessante. Particularmente, prefiro designs mais sóbrios, o que ele até tem, mas como possui alguns vincos e detalhes um pouco orgânicos, ele foge um pouco desse aspecto sóbrio. Mas não estraga o visual dele, visto que a finalidade dele é para os gamers.

As teclas do G910, aparentam ser altas, e por isso faz parecer que precisa de um pouco de força de digitar, mas a verdade é completamente o inverso.

G910_03

A distribuição das teclas configuráveis são basicamente as mesmas. Para quem não está acostumado com essas teclas a mais, pode ser meio chato e incomodo no início se acostumar, já que temos aquela sensação de as teclas externas são sempre a linha entre o ESC e o CTRL. Mas para quem ja está acostumado, o local já é adequado e de rápido acesso. Vale lembrar que elas não vem configuradas. O Usuário precisa configurar cada uma. Elas podem abrir aplicativos, criar comandos para jogos, ou uma configuração de teclas para digitar um texto já pré definido (particularmente a tecla G5 e G6 do Logitech G15, eu as configurei para ser o “ª” e o “°”).

Agora uma coisa que pode incomodar são as teclas programáveis em cima do F1, F2, F3 e F4 para alguns usuários que usam essas teclas com frequência.

Uma coisa que eu não achei muito positiva, foi a escolha do tamanho das teclas de memória que são bem pequenas, e dedos maiores podem se incomodar em acertar a tecla correta.

Outra coisa que senti falta que o G15 (e o G19) tinham, era uma tela incorporada ao corpo do teclado. Agora ele não possui mais a tela, deixando isso a cargo do seu smartphone. Eu usava sempre o recurso de ver o status do PC (uso de processamento e de memória RAM)), e agora preciso usar meu smartphone para isso. Como meu celular não serve só pra isso, ele fica intercalando entre os apps, mas ao menos os gráficos são melhores e maiores. Fica a dica que dependendo da capinha do seu celular, ele pode ficar meio apertado no ARX DOCK do G910.

Um ponto aqui um pouco estranho para mim, é a adoção de uma fonte diferente nas teclas do G910. Elas são mais gordinhas com um aspecto realmente mais gamer. Não compromete a leitura do teclado, mas é estranho.

 

 

RECURSOS

o teclado Logitech G910 oferece 27 teclas programáveis (da G1 a G9 vão os comandos e da M1 a M3, vão alocar as configurações). A MR é para criar Macros quando precisar, mas não os salva. Eu não tenho noção, se 27 teclas programáveis é muito ou pouco, mas ao meu ver, pode ser um pouco de exagero. Mas nunca se sabe quem está jogando não é mesmo?

Aliado a isso, o G910 oferece retro iluminação individual. Ou seja, cada tecla, tem um LED que pode mostrar 16,8 milhões de cores. É muita cor, considerando que o G15 só apresenta o âmbar em meia força e normal.

G910_00

O teclado do G910 é mecânico, o que significa que é a princípio meio estranho se adaptar ao novo digitar.

Como falado antes, como as teclas dão a impressão de estarem mais altas que o normal, a gente acha que tem que se esforçar mais em digitar, mas a verdade é bem contrária. As teclas são firmes, leves e digitar continua sendo algo bem tranquilo.

Ainda nas teclas, elas tem um desenho interessante, e aqui vou colocar dois pontos de vista sobre elas.

A primeira, é que as teclas tem um desenho mais fundo no centro com abas extrudadas nas suas laterais. Nossos dedos estranham isso logo no início, mas com o tempo se acostuma, e é até uma característica boa, pois se tem certeza que você está digitando uma tecla somente.

 

DIGITANDO

Aqui o G910 impressiona, como já era de se esperar. É simples, leve, firme (as teclas maiores como a do espaço, se pressionadas em um canto, desce toda alinhada o que nos da uma confiança maior).

A escolha das cores para os LEDs do G910, são praticamente infinitas, mas cuidado para não criar um carnaval de cores no teclado e se embaralhar na hora de digitar.

As teclas com seu design diferente podem agradar ou incomodar, mas no geral acho que o resultado desse novo design é positivo.

Clique aqui para comprar na Americanas

Clique aqui para comprar no Shoptime

Clique aqui para comprar no Submarino

Clique aqui para comprar no Walmart

 

CONCLUSÃO

O G910 é realmente uma obra de arte da Logitech. Particularmente não consigo achar defeitos no seu design que me fariam escolher outro teclado. Porém, as teclas de memória poderiam ser maiores, senti falta de um visor incorporado no teclado, como meu bom G15 tem.

O preço não deve ser considerado um ponto negativo, pois a concorrência tem teclados até mais caros. Mas claro, que o preço dele, restringe muito o seu público alvo.

Mas para quem tem grana, quer ter um dos melhores teclados do mercado, com a qualidade de uma empresa de respeito, o Logitech G910 é para essa pessoa.

 

Leave a Reply